21 de agosto de 2017

Entrevista Jacqueline Pante, Schär

Quando fiquei sabendo que Jacqueline Pante, diretora de Nutrição da Schär (Itália), estaria no Brasil e recebi o convite para entrevistá-la, fiquei duplamente feliz. Um ano depois de ter criado o blog, talvez tenha sido a primeira vez em que fui convidada para uma coletiva de imprensa como “blogueira”. Estou mais acostumada a atuar como “jornalista” a serviço de algum veículo. Desta vez, seria para o meu próprio espaço!

Schar - biscoito Maria

Minha palha italiana feita com o biscoito Maria da Schär fica surreal!

Feliz pelo reconhecimento também comemorei o fato de poder encontrar alguém que trabalha em das marcas que mais curto. Quem me conhece sabe! E todo celíaco deve concordar: a Schär tem a capacidade de nos apresentar sabores que achávamos que jamais comeríamos de novo. #nãoépublimaspodiaser.

A alegria durou pouco. Infelizmente, não pude ir, mas não deixei de fazer a entrevista que dividi em duas partes para vocês não deixarem de ler!

Jacqueline Pante trabalha no grupo Dr. Schär desde 1996. Ela foi responsável pela criação do departamento “Serviços de Nutrição”, que coordena projetos  relacionados aos profissionais de saúde, instituto de pesquisa, entre outros. Jacqueline é diretora deste departamento e também responsável pela área de comunicação corporativa.

A senhora acompanha os estudos e avanços da ciência sobre a doença celíaca. O que as pesquisas têm apontado?

Existem pesquisas direcionadas para a fisiopatologia da Doença Celíaca e terapias alternativas, como uma possível vacina e uma intervenção enzimática, mas são estudos bastante embrionários e por enquanto não há comprovação científica ou qualquer previsão de disponibilidade para o paciente celíaco.

Muitos estudos interessantes estão relacionados com as mudanças da microbiota em pacientes com uma alimentação sem glúten e também com glúten. Frequentemente são realizados estudos relacionados com a qualidade nutricional dos produtos e com o efeito de uma dieta livre de glúten.

Fato é que, para os celíacos e sensíveis ao glúten não celíacos, a dieta sem glúten é essencial, enquanto que para outros pode ser considerada como uma opção terapêutica a ser discutida e acompanhada por um médico e nutricionista.

Schar - Jacqueline Pante

Crescimento

Um estudo recente publicado analisa o crescimento em crianças celíacas. Um grande banco de dados é usado para determinar retrospectivamente se e como o atraso no crescimento precoce ocorre em crianças que mais tarde desenvolvem a Doença Celíaca. Os resultados sugerem que o crescimento pode ser afetado durante o primeiro ano de vida e provavelmente antes do início dos sintomas e sorologia para algumas crianças.

Diagnóstico

Outro destaca a importância das biópsias duodenais para a Doença Celíaca. Isso demonstra que o diagnóstico da Doença Celíaca é potencialmente perdido ou atrasado devido à falta de conformidade nos procedimentos de biópsia para pacientes com suspeita de DC. Isso tem relevância para todos os profissionais de saúde e deve levá-los a considerar a consulta de resultados de endoscopia para certos pacientes onde o histórico familiar ou o exame de sangue sugerem Doença Celíaca, mas a histologia é negativa.

Quando pensamos no tratamento da doença celíaca, sabemos da necessidade da exclusão total do glúten, mas há outros cuidados que precisamos adotar na alimentação para termos uma vida saudável?

A alimentação sem glúten para o celíaco é fator primordial para a manutenção da saúde e bem-estar. Importante ressaltar que a procedência do alimento deve ser conhecida, a fim de garantir a isenção de qualquer tipo de contaminação cruzada. É fundamental atentar para a diversificação do cardápio, pois não há necessidade de excluir nenhum grupo alimentar, mas substituir por alimentos sem glúten do mesmo grupo. Existem vários cereais que não contém glúten, como arroz, milho, amaranto, quinoa, trigo sarraceno, teff e painço, além dos alimentos naturalmente isentos de glúten, como frutas, legumes, verduras, vegetais, carne, peixe, frango e oleaginosas. Ao escolher pães, biscoitos, massas e bolos sem glúten verificar detalhadamente a relação de ingredientes e valores nutricionais, para encontrar a melhor combinação para a sua saúde.

Schar - Ciabatta

O pão Ciabatta está entre os meus preferidos da Schär.

Como celíaca, eu costumo dizer que os produtos sem glúten precisam ser, além de aptos para nós, saborosos. Afinal, também temos o direito de consumir coisas gostosas! Percebo (e como!!) que a Schär consegue nos garantir isso. Qual é o segredo?

Não há segredos por trás, é pura dedicação a uma atividade exclusiva há muitos anos. O Grupo Dr. Schär controla a matéria-prima utilizada em todas as etapas, trabalhando de maneira muito próxima com os agricultores, para garantir ingredientes seguros e de ótima qualidade. O desenvolvimento de um produto passa por várias etapas, que incluem a opinião dos consumidores em fases de degustação. O grande objetivo é contribuir para a saúde das pessoas que precisam seguir uma dieta sem glúten, portanto todos os produtos são pensados para oferecer excelentes valores nutricionais. Além de todas as questões nutricionais e de segurança, o item sabor é primordial para a Schär. Usamos nossa tradição italiana para criar produtos com sabor inigualável, que proporcionem prazer e satisfação aos nossos consumidores, e possam ser compartilhados com sua família e amigos.

E vocês?! Qual o produto da Schär que mais gostam?! Quem gostariam que eu entrevistasse, não só para o blog, mas também para o meu canal?! Sim, agora estarei no Youtube de verdade. Podem me cobrar.

 

 

MAIS POSTS SOBRE:

  1. Monica

    Somos consumidores dos produtos Schär desde 2013 quando meu filho foi diagnosticado com sensibilidade ao glúten nao celíaco.
    O produto mais consumido é o pão ciabatta.
    Neste último ano tenho adquirido de um unico lugar no St Marche, é tenho notado que a embalagem estufa mesmo dentro de um prazo longo de validade.
    O mercado troca a mercadoria sem problema algum.
    Mas confesso que tenho ficado intrigada freqüência com que tenho feito essas trocas.
    Gostaria de saber se já ocorreu algo semelhante.

Deixe seu comentário!