1 de maio de 2017

O que não dizer para um celíaco

Nós celíacos não nos importamos em responder as mesmas dúvidas uma, duas, mil vezes se for preciso. “Como você descobriu a doença celíaca?”, “O que sentia?”, “O que é glúten mesmo?”, “Você pode comer isso?”, “Sério que aquilo não tem glúten”…  podem nos perguntar, viu?!

O nosso papel também é divulgar a doença celíaca. Falamos dela com prazer. Afinal, quanto mais informação, mais compreensão. E é disso que precisamos. Mas não vou mentir… tem coisa que tira a nossa paciência.

Para te ajudar a lidar melhor com a gente, saiba o que não dizer para um celíaco! Celíacos e celíacas, comentem acrescentando o que vocês não suportam mais ouvir.

Um pedacinho só, vai…

Por favor, não insistam. Não é não. Pode parecer desfeita e falta de educação, mas não: é questão de sobrevivência. Se eu te oferecesse um prato de veneno de rato, você comeria? Mas “um pouquinho só não vai fazer mal”, não?! A comparação não é exagero. Para nós, o glúten é um veneno. Pode não matar na hora, mas infelizmente as complicações causadas por ele matam, sim.

Quantos quilos você perdeu depois que tirou o glúten?

Mais uma vez, a dieta da moda confundindo as pessoas. De uma vez por todas entendam: quando retiramos o glúten da nossa alimentação, podemos, inclusive, engordar! Pasmem. É verdade. Ao voltar a absorver nutrientes, ganhamos alguns quilinhos. E não tem nada de ruim nisso, não. Até comemoramos! Para nós, subir uns números na balança significa que estamos nos recuperando dos estragos causados pelo glúten. Apenas parem de relacionar a nossa dieta a uma preocupação meramente estética, ok?

Se eu tivesse que ficar sem glúten, eu morreria…

Jura? Que pena, pois se continuar comendo glúten o celíaco também morre. Não é fácil, nós sabemos, mas não precisamos que você nos lembre disso. Também pensávamos assim quando recebemos o diagnóstico, mas olha, quem diria, conseguimos sobreviver sem o glúten.

E mais: estamos vivendo melhor sem ele. Tem hora que simplesmente é melhor ficar quieto.

Pode confiar, eu garanto!

Não garante, não, eu retrucaria. Todo celíaco consciente é desconfiado de carteirinha. Não fazemos por mal. Pelo contrário, é pelo nosso bem. Antes de colocar qualquer coisa na boca, nos tornamos praticamente um Sherlock Holmes. Investigamos mesmo. E a qualquer indício de glúten, preferimos desconfiar. Em vez de nos julgar, por que não respeitar? Só estamos sendo cuidadosos.

Me dá um!?

Lá estamos nós saborendo o snack sem glúten que custou uma fortuna, quase acabando um pacote, quando você, curioso que só, pede um. Se oferecemos, corremos o risco de você não gostar e mandar logo um: “credo, como você come isso?!”. Por isso, respeitem o nosso egoísmo quando o assunto é a nossa comida. Juro que faremos o mesmo com a sua… (não tem outro jeito, né?!)

Em vez de soltar uma dessas, tente se colocar em nosso lugar. Com um pouquinho de amor e paciência dá para conviver de boa com um celíaco. Isso eu garanto!

 

MAIS POSTS SOBRE:

  1. Jéssica

    “Você é celíaca? Nossa! Bom que vc sempre vai ser magra, né? “

  2. Aline

    Você está exagerando…
    Você é pouco ou muito celíaca?
    Aqui em casa vc pode comer sem problema!
    Vc não come glúten e por isso tem esse corpinho ????

  3. Marlene

    Oi Laila adorei aprender sobre celíacos eu tinha preconceito

  4. Claudia

    Acho que faltou a mais importante Laila! Quando dizem que cuidar tanto a contaminação é paranoia!!!

  5. Claudia

    Acho que faltou a mais importante Laila! Quando dizem que cuidar tanto a contaminação é paranoia!!!

  6. Thais

    É sempre bom esclarecer rsrs e vc faz isso com seriedade e mto bom humor ao mesmo tempo! Adoro seus textos. Um beijo!

Deixe seu comentário!