9 de maio de 2017

Onde os celíacos podem comer?

Em casa. Apenas em casa. Somente em casa. Se você é celíaco, aposto que essa é a primeira resposta que vem na sua cabeça. Sim, só em casa nos sentimos completamente seguros. Quando sentimos, pois há casos em que até nela temos que conviver com os riscos da contaminação, especialmente se moramos com quem consome glúten.

Leia também: Como conscientizar minha família sobre a condição celíaca?

Será que estamos condenados a ficar para sempre protegidos no conforto do nosso lar?

Red Nós não podemos nos tornar pessoas reclusas. Temos que encarar as ameaças do mundo lá fora. Só assim poderemos combatê-las! Sempre defendi a ideia de que deveríamos ocupar todos os lugares e brigar para que eles possam nos atender com segurança.

O surgimento de locais especializados em comida sem glúten mostra que o mercado tem respeitado a nossa presença ou, no mínimo, visto nela uma ótima oportunidade de negócio – tema da entrevista que dei ao MGTV.

Gente como a gente

OITNB

Quase sempre, as lanchonetes e restaurantes sem glúten são geridos por pessoas que também tem alguma restrição a ele. A necessidade faz o ladrão. E é reconfortante saber que o estabelecimento foi pensado por gente como a gente. Até porque não é só porque não contém glúten que o alimento precisa ser sem graça… Quem come o que vende, não vende qualquer coisa.

Alex Vause

Uma ou outra situação foge à regra. Ainda bem! Devemos comemorar cada uma delas. Tirando o incidente do restaurante que na época dizia ser sem glúten e me vendeu um sanduíche em que um dos ingredientes tinham glúten (conto melhor aqui), tenho tido boas experiências para relatar.

E quando o restaurante não é só sem glúten?

Cozinha OITNB

Aí, meus caros, estamos por nossa conta e risco. Jogados à mercê da  sorte. Mesmo que a gente conte com a rara boa vontade dos que nos atendem – quando fazemos qualquer pergunta, quase sempre o que recebemos é um olhar de dúvida ou de desdém – numa cozinha compartilhada o ambiente nunca será 100% seguro.

O que fazer?

Falar da doença celíaca para todas as pessoas com quem cruzamos. Repetir incontáveis vezes o discurso que já decoramos. Explicar o que é o glúten, onde ele está, por que não podemos comer nem um pedacinho… e, jamais, nos acovardar.

Fugir dos riscos é estritamente necessário, afinal, a nossa saúde está em jogo. Mas sem uma dose de contestação jamais construiremos um terreno menos hostil para nós. Precisamos lutar para que a resposta à pergunta seja outra.

Laila Hallack OITNB

Onde o celíaco pode comer? No lugar que ele quiser, ora.

Sonhemos. Não custa nada.

MAIS POSTS SOBRE:

  1. Luiz Chafi

    Sexta feira na FEIRA DAQUI CARPEM DIE …..

Deixe seu comentário!