4 de janeiro de 2017

Sem glúten: 5 erros de “todo” celíaco

Sem glúten - Laila Hallack

Desde que descobri o diagnóstico da doença celíaca há 5 anos aprendo uma coisa nova todos os dias. Quase sempre com outros celíacos (obrigada internet por permitir trocas tão enriquecedoras!).

Sempre fui disciplinada e nunca saí da dieta sem glúten de forma consciente, mas pasmem! No primeiro ano, eu comia até pão de queijo de padaria!!!  Santa ingenuidade. Hoje não faço mais isso, claro, mas ainda cometo errinhos que podem colocar por água abaixo todo o esforço conquistado para me manter longe do maldito glúten.

  • Comer duas coisas diferentes no mesmo dia

Comer qualquer coisa diferente (ainda que seja sem glúten) já é um risco, mas quando garantem que tá tudo ok, a gente confia. O erro é ingerir mais de uma coisa fora da nossa dieta no mesmo dia, que aí em caso de passar mal fica difícil saber de “quem” foi a culpa e evitar comer de novo! 

  • Aceitar alguma coisa só para agradar

A pessoa insiste, você diz que não. Ela garante que é sem glúten, você não se sente totalmente seguro, mas fica sem graça de recusar. Problema seu! Pra quê agradar o outro e ter a chance de se sentir mal depois? Precisamos aprender a dizer não. A pessoa entenderá ou, pelo menos, deveria entender…

  • Se entupir de tudo que é sem glúten 

Não canso de dizer que tirar o glúten da alimentação não significa ser mais saudável. Eu mesma no começo da minha vida gluten free abusava de tudo que tava liberado. A compensação pode funcionar como um escape, tem a questão psicológica de qualquer restrição e tal, mas exagerar em doces e industrializados – ainda que sejam sem glúten – não faz bem do mesmo jeito. Foram anos passando mal para entender que tinha algo errado além do glúten na minha alimentação.

Bolo sem glúten

O bolo de laranja sem glúten e sem lactose tá liberado, mas sem exagero, tá?!

  • Sair de casa com a bolsa vazia

A esperança é a última que morre? Não para o celíaco. Vai nessa de esperar que vai ter algo pra comer que você passa fome. Ter alguma coisa na bolsa pode te salvar! A gente nunca sabe os imprevistos (senão não chamariam imprevistos), o tempo que vai passar fora de casa… Melhor prevenir! 

  • Lamentar por aquilo que não pode comer 

Já não basta ouvir o tempo todo: “nossa, então você não come nada!”. Em vez de sofrer pelos sabores que está perdendo, vamos comemorar por tudo que ainda podemos comer. O fato de termos o diagnóstico já merece comemoração. Nossa saúde é mais importante que tudo e convenhamos: a vida pode ser extremamente deliciosa mesmo sem glúten.

Se você também tem alguma restrição, me conta: qual o erro que você ainda comete?!

MAIS POSTS SOBRE:

  1. amanda Santana

    Descobri a doença celíaca a 4 meses, tenho muitas dúvidas ainda vou viajar para o nordeste e estou perdida, tenho dúvidas em relação a cosméticos também, como saber se contém glúten

Deixe seu comentário!