6 de julho de 2017

O Uber e a minha ansiedade

O Uber revolucionou – ou seria exagero? – o mercado de transporte no mundo. É mais barato? É! É mais confortável? É! É mais seguro? Talvez… Por morar no interior, tem pouco tempo que ele chegou por aqui. Ô aplicativo para se meter em polêmica, né?

Uber e Ansiedade - Laila Hallack

Não chega a ser mais uma, nem qualquer tipo de reclamação contra o serviço, mas eu precisava confessar: o Uber tá de sacanagem com a minha ansiedade. Entendam o motivo e vejam se não rola com vocês também.

Tempo de distância

Sabe aquela história de que o tempo é relativo? No Uber, ela é mais do que comprovada. Você solicita a viagem e o app logo indica a quanto tempo de distância o veículo está de você. Que maravilha! Dá para saber direitinho a hora que ele vai chegar. Antes fosse assim! Aqueles 10 minutos iniciais podem demorar o dobro ou o triplo. Não adianta se planejar muito, não. A previsão de chegada então… não te garante nada. E ah, sabemos que tem o trânsito e outros fatores que podem interferir no trajeto, mas já falei aqui: o relógio é um dos maiores inimigos dos ansiosos, como também qualquer tipo de expectativa, especialmente quando não correspondida.

Uber facts

Carrinho em movimento desordenado

Outra coisa que me tira do sério no Uber é a interface indecisa dele. Você solicita a viagem, logo surge a carinha do motorista e os dados dele pra você. Você dá uma conferida para ver onde o sujeito está. E aí, nada do carrinho do aplicativo se mexer. E quando ele vira para o outro lado? Ou fica girando em torno de si mesmo? Que p#$%@ é essa? Alguém que entende de tecnologia me explica por que o carrinho do Uber é tão desorientado? Quando ele tá pertinho, quase chegando, e para. Ahhhhhh!

O medo de avaliar e ser avaliado…

O ansioso crônico – resolvi usar a denominação para definir quem sofre de ansiedade num nível patológico – tem a tendência a se importar demais com a opinião dos outros. Muitas vezes, ela é a causa de parte do nosso sofrimento. Ainda que seja uma coisa da nossa cabeça, a gente sofre muito. Por isso, a ferramenta de avaliação do Uber é um pesadelo para um ansioso.

SoberxDrunk - Uber

Me julguem (não, não me julguem!!!!), mas morro de medo de avaliar negativamente um motorista e ele ficar chateado com isso. Ou de, sei lá, ficar puto comigo. Parece loucura. Talvez seja, mas ô dó que dá ao ter que marcar poucas estrelas.

Laila Hallack - Uber

O pior é passar a viagem inteira sabendo que o cara (ou a mulher, né) pode te avaliar. Não gosto de puxar papo, mas por via das dúvidas tento ser o mais simpática que posso. Tanta coisa para me preocupar e eu esquentando a cabeça com isso?!

É, não faz sentido.

No fim das contas, tudo pode ser motivo para desencadear a tal da ansiedade. O jeito é desencanar das funcionalidades agoniantes do app. Entre no carro, coma uma balinha e torça para que o gosto musical do (a) motorista seja compatível com o seu porque ai se não for…

Ou então: enche a cara. Estando bêbado, nada disso vai te preocupar (vide tweets acima).

MAIS POSTS SOBRE:

3 de junho de 2017

Ansiedade e direção: dá certo?!

Ansiedade no volante - Laila Hallack

Tirei minha carteira de motorista só em 2013, beeeem depois de ter completado 18 anos (acabo de entregar a minha idade). Adiei tanto a ponto de “começar a auto-escola” figurar na minha lista de metas pro Ano Novo por quase uma década. Sem exagero. Quando finalmente estava com a minha CNH em mãos… não dirigia por nada. Nem sei ao certo os motivos e isso nem vem ao caso. O fato é que depois de muito tempo, no ano passado finalmente comecei a dirigir e me peguei pensando:

Será que misturar direção com ansiedade dá certo?!

Se for ansioso, não dirija

O trânsito é uma loucura e as situações que enfrentamos nele se assemelham muito com as que passamos por conta do transtorno de ansiedade. Quer ver?!

Engarrafamento

Um engarrafamento é de deixar qualquer um impaciente, nervoso e com vontade de matar alguém. Quando estamos com compromisso marcado, então… Se é normal surtar quando ficamos parados no trânsito, imagina para o ansioso?! Estressamos numa proporção ainda maior.

Traffic - Laila Hallack

Para evitar palpitações no peito, falta de ar e aquele desejo incontrolável de berrar, me organizo para que o engarrafamento não represente mais um gatilho para a ansiedade. De forma geral, viver contra o tempo é torturante para o ansioso. E nem sempre sabemos lidar com aquilo que não podemos controlar. Imprevistos acontecem, por isso vale deixar uma brecha na agenda para que o tempo perdido no engarrafamento seja um pouco mais proveitoso – o que não quer dizer necessariamente produtivo, hein?! Nada de querer resolver a vida de dentro do carro. Tente respirar, relaxar, ouvir uma música, pensar na vida… É o que eu faço e funciona.

Barbeiragem

Birkin - Laila Hallack

O que mais tem por aí é motorista infringindo as leis de trânsito. A famosa barbeiragem tem a capacidade de mexer profundamente com as nossas emoções. É um susto a cada esquina! Como na vida, queremos que tudo saia nos conformes – leia-se: do nosso jeito – no trânsito. O que é completamente inviável considerando a capacidade das pessoas de dirigem como bem entendem. Mais do que nunca compreendo quando me alertavam: você irá dirigir por você e pelos outros. Só não me avisaram que isso me daria tanta dor cabeça…

Você aí atrás…

Vintage Car - Laila Hallack

Motoristas impacientes me deixam muuuuito ansiosa. Sabe aquele carro que fica atrás do seu ensaiando para ultrapassar em local proibido durante todo o trecho? Buzinando pra você acelerar? Ou claramente insatisfeito com a sua maneira de conduzir o carro? Eu estou sempre dentro do limite de velocidade. Costumo até ser certinha demais no trânsito… o que parecer ser um problemão (why?). O ansioso vai sempre sofrer por incomodar alguém, mesmo quando supõe isso. No volante não seria diferente…

Por favor, nos deixem dirigir!

Hit the road, Laila

Então quer dizer que bebida ansiedade e direção não combinam?! Depende. Podemos deixar o carro na garagem e, ok, não passaremos mais por tudo isso, mas a ansiedade vai continuar existindo. Sofreremos no transporte público, como ciclistas ou pedestres. Por isso, a melhor escolha é aprender a contornar aquilo que nos tira dos eixos. Como?!

Na boa, ao contrário do que devemos fazer com os nossos problemas, no trânsito a solução é ignorar, seja o engarrafamento, a obra no meio da pista, o motorista barbeiro, o mal educado, o que te xinga… Siga o seu percurso, do seu jeito, seguindo as normas e foda-se (sorry pelo palavrão).

Hit the road - Laila Hallack

No meu trajeto para casa, por exemplo, pego um longo trecho de estrada. Aumento o volume do rádio. Piso no acelerador (com cautela, diga-se de passagem) e por alguns quilômetros esqueço de tudo. É quase uma meditação! A sensação é tão boa que fico triste quando finalmente chego. O meu desejo é de apenas seguir dirigindo… em paz.

 

MAIS POSTS SOBRE: