12 de agosto de 2018

Conselhos para celíacos

Se conselho fosse bom não se dava, vendia. Sabendo disso, aceito pagamento em forma de curtidas, compartilhamentos e comentários, ok?! Brincadeira à parte, como de vez em quando recebo mensagens de pessoas que acabaram de receber o diagnóstico da doença celíaca resolvi preparar um post para vocês e para todos os celíacos, afinal nunca é demais reforçar o que a gente já sabe.

Os conselhos mais corretos seriam faça os exames regularmente, não deixe de visitar um (a) nutricionista, não se esqueça dos exercícios físicos, beba muita água, descasque mais, desembrulhe menos, mas vocês sabem né? Aqui não tem dessas. Vamos aos meus conselhos pra você que também é celíaco.

Não coma glúten 

Movies and food

Parece óbvio, mas não é, especialmente no começo do tratamento. Resista à tentação. Seja forte. Eu sou muito drástica nesse aspecto. Coloquei na minha cabeça – e com fundamento – que ingerir glúten é me matar aos poucos (ou nem tão pouco assim). Quero viver, viver bem e respeitar a minha saúde. Faça o mesmo. Vai por mim! A vida sem glúten pode ser tão saborosa quanto a vida que você levava…

Se informe

Por melhores que sejam os profissionais de saúde que te acompanham, eles não vão te ensinar tudo o que você precisa saber sobre a doença celíaca. Pra falar a verdade, nem todos sabem. Portanto, procure especialistas que se atualizam constantemente e desconfie daqueles que falam que um pouquinho só não vai te fazer mal (pasmem, já me disseram que rolou isso com médico!).

Rory Gilmore

Estude. Leia. Não acredite em tudo que lê, mas se informe sempre. A doença celíaca é pouco conhecida e mais do que ninguém nós precisamos entendê-la.

Alimentação inclusiva: o que é?!

Celíaco engajado é celíaco mais respeitado

A informação vai ser uma baita arma contra os comentários da família, os olhares dos amigos e a desconfiança de quem estiver ao seu redor. Argumente quando debocharem dos seus cuidados aparentemente excessivos, os convença com fatos quando insistirem para que coma glúten e tenha sempre paciência, bom humor, paciência e mais paciência para lidar com tudo isso. Na dúvida, cole em outros celíacos. Participe da associação do seu estado. Vá a eventos. Siga celíacos (como eu!) nas redes sociais. A gente se fortalece junto!

E antes de tudo: se respeite para ser respeitado. Duvido que alguém vai te pentelhar depois de observar a sua postura para lidar com a doença celíaca. Quem fizer isso no fundo talvez não mereça o seu respeito. 

Confira! Como conscientizar minha família sobre a condição celíaca?

Não dê ouvidos…

Sex and the City

Celíaco saudável não é só o celíaco que não come glúten, nem aquele que se exercita e tem uma alimentação muito diversificada. Celíaco saudável é celíaco que sabe fingir que não ouviu. Ou que mesmo cansado de ouvir a mesma coisa não pira. Pro resto da vida você vai ter que falar que não come glúten, explicar o que é glúten, ouvir que é fresco, que não precisa de tanta preocupação… cabe a você decidir o que fará com isso. Melhor não esquentar o tempo todo e manter a sua saúde mental também em dia.

Na dúvida, compartilha com geral: Todo celíaco é chato? | O que não dizer para um celíaco

Se permita ter raiva, chorar, reclamar…

Gilmore Girls

Com o tempo tudo passa. E passa mesmo. No começo a gente sofre mais e enfrenta uns maus bocados. Negar os sentimentos faz tão mal quanto comer glúten. Coloque pra fora toda sua indignação. Derrame lágrimas. Xingue mentalmente o glúten. Se indigne o quanto for preciso, mas abra espaço no seu coraçãozinho pra renascer mais forte do que nunca. E depois de alguns anos, também não se culpe quando bater aquela bad. Até hoje tem dias que eu não tô tão bem quanto demonstro e tá tudo bem também. Afinal, ninguém precisa ser feliz o tempo todo!

Encontre formas de superar o sofrimento

Pra superar eu escrevo. Conto minhas aventuras aqui e nas redes sociais. Faço graça delas. Vou pra cozinha e preparo coisas sem glúten tão ou mais gostosas quanto as com glúten. Cada um tem sua maneira de superar as reviravoltas do diagnóstico da doença celíaca. Encontre a sua! O importante é seguir em frente.

Para te ajudar, dá uma lida: Como a doença celíaca melhorou a minha vida

Vá pra cozinha.

E agora não vou poder comer mais nada? Onde vou poder comer? Eu me perguntei tudo isso e também me surpreendi com a infinidade de coisas saborosas sem glúten. Faça a sua listinha do que ainda pode comer. Teste receitas novas. Reencontrar o prazer em comer também pode nos curar.

Leia também: Por que todo celíaco deveria cozinhar | Bolo saudável existe?

Viva…

Matilda

Sério, parece que a doença celíaca sacode tanto a nossa vida que passamos a viver em função dela. De fato pro resto da vida viveremos assim. Não podemos descuidar um minuto, mas isso não significa nos recolher em uma bolha e deixar de sermos pessoas… normais (embora nunca tenha gostado de ser normal, mas aí é papo pra gente filosofar depois).

Você pode viajar, trabalhar, se divertir, namorar, casar…. fazer tudo que quiser (menos comer glúten) mesmo sendo celíaco. Você não vai viajar, trabalhar, se divertir, namorar, casar e fazer tudo do mesmo jeito como se não fosse celíaco, mas e daí? Vá viver e ser feliz sem o glúten!

De todos, é o melhor conselho que eu poderia dar.

Este foi um post sobre o que você deve fazer, mas não esqueça de evitar o erros clássicos, hein. Só ler aqui.

MAIS POSTS SOBRE:

10 de julho de 2018

Por que os celíacos devem se unir

Em algum momento da vida, todo celíaco se sente um ET. Se a estatística estiver mesmo certa, somos 1% da população. Só isso? É tão pouco, embora eu desconfie que sejamos mais do que pensamos. Temos a sensação de que estamos sozinhos até que nos encontramos – seja pessoalmente ou virtualmente – e nos identificamos nas dores e nas delícias da doença celíaca.

Leia também: Como a doença celíaca melhorou a minha vida

Por que é tão importante se conectar com outros celíacos?

Friends - Celíacos

Você não precisa explicar o que tem o tempo todo

A outra pessoa sabe, até porque ela também passa por isso! Não que eu ache ruim ter que falar sobre a doença celíaca, o glúten e dividir informações sobre a nossa condição (tenho o blog por isso, after all), mas é bom ter essa folga e estar com alguém que também está inserido na mesma realidade.

Você é compreendido

Laila Hallack - Friends

Por mais que a sua família e os seus amigos se esforcem para te entender e tenham empatia, só outros celíacos podem te compreender integralmente. Temos as nossas diferenças, é verdade, há celíacos mais rigorosos, há celíacos mais de boa, há celíacos catastróficos e há celíacos indisciplinados, mas estamos todos no mesmo barco.

Descubra qual tipo de celíaco você é!

Você pode sofrer junto

Friends

Reclamar sem parecer fresco. Se queixar sem parecer ingrato. Chorar sem ter que esconder as lágrimas. Celíacos que sofrem juntos, superam o sofrimento juntos!

Você pode rir junto

É cada situação que a gente enfrenta. Seria cômico se não fosse trágico, não é o que dizem?! Que seja cômicco então. E juntos reforçamos a importância de saber achar graça até nas desgraças e saias justas que passamos.

Você pode aprender junto

Aprendi mais com outros celíacos do que com os livros e profissionais da área. Aprendemos a nos virar, compartilhamos receitas, produtos, restaurantes, formas de evitar a contaminação cruzada… e o mais importante: aprendemos a importância de respeitar a nossa saúde.

Você pode lutar junto

Luta dos celíacos

Ninguém conquista nada sozinho. Fortalecer a causa celíaca e levantar a nossa bandeira pode transformar o mundo em um lugar melhor para nós. Apoiar grupos, associações, encontros e eventos é contribuir para a nossa luta. Faça o que está ao seu alcance, mas jamais se feche para o fato de que precisamos uns dos outros.

MAIS POSTS SOBRE: